NADH PARA FADIGA CRÔNICA E FIBROMIALGIA

 

Possível benefício da NADH para Síndrome da Fadiga Crônica e Fibromialgia - 30/04/2007 

A suplementacão com NADH é utiliazada para melhorar a energia celular, aumentando a produção da ATP nas células. O NADH também desempenha uma papel vital na produção dos neurotransmissores  serotonina, dopamina e noradrenalina, importantes para o humor, memória, atenção e concentração.

O que é NADH?

A Beta-nicotinamida adenina (NADH) tem sido a droga não regulamentada mais popular usada por pacientes da Síndrome da Fadiga Crônica e de Fibromialgia. Seu uso na Fadiga Crônica é apoiado por dois estudos clínicos que sugerem que a suplementação com NADH pode ser útil em alguns pacientes para aumentar a energia. Muitos pacientes estão convencidos que o uso de NADH melhorou sua qualidade da vida.

O NADH é uma coenzima necessária à produção da energia de cada uma das nossas 100 trilhões de células. Encontrada em maiores concentrações nas mitocôndrias das células, este nutriente essencial e potente antioxidante facilita a produção da energia celular na forma de trifosfato de adenosina (ATP) e desempenha um papel importante nas milhares de reações químicas que ocorrem no corpo. Sem o NADH, a produção energética é severamente prejudicada.

O NADH é considerado um suplemento alimentar extremamente seguro, com "insignificantes efeitos colaterais e interações". Tecnicamente é a forma ativada de niacina (vitamina B3) no organismo, sintetizada a partir do ácido adenílico e nicotinamida.

Porque é bom utilizar o NADH?

O NADH tem duas funções principais no organismo:

1. Melhora a energia celular, aumentando a produção do combustível celular ATP. Isto o torna vantajoso em condições em que há falta de energia ou cansaço, como nos casos de Fadiga Crônica e Fibromialgia, ou até mesmo para um bom desempenho atlético. Os benefícios da suplementação de NADH também são suportados por relatos de pacientes com Parkinson, Alzheimer e Jet Lag (problemas que afetam viajantes devido a mudança brusca de fuso horário).

2.  Desempenha um papel vital na produção dos neurotransmissores serotonina, dopamina e noradrenalina, que são importantes para o humor, memória, atenção e concentração.

O estudos sobre o uso de NADH estão resumidos abaixo:

Condições

Comentário

» Produção de dopamina

Tem sido bastante estudado tanto pela sua eficácia quanto pela sua segurança, e pode ser recomendada para esta condição com base em apoio científico.

» Baixa energia ou fadiga
» Suporte Psicológico
» Jet Lag

Existem alguns estudos clínicos para apoiar o seu uso. Pode ser recomendado para estas condições em função da experiência de uso atual e a da sua relativa segurança.

» Função cognitiva

Alguns estudos sugerem que poderia ser eficaz, mas ainda são necessárias mais pesquisas. Pode ser recomendado para este propósito, sabendo-se que ainda não é totalmente suportado pelas pesquisas.

 

 

 

 

 

 

 

 

NADH e baixa energia ou fadiga recorrente:

  A causa da fadiga recorrente é desconhecida, mas é marcada pela baixa produção da energia celular (ATP). A suplementação com NADH aumenta a produção de ATP e é apoiada por dois estudos cinetíficos:

 O primeiro foi conduzido por 12 semanas e mostrou uma melhora de 30% nos níveis de energia dos pacientes que ingeriram o suplemento.

O segundo durou 2 anos e após 3 meses os pacientes já relataram melhora dramática na qualidade de vida.

NADH e a produção de Dopamina: 

  Diversos estudos mostraram que a NADH aumenta a produção de dopamina. Esse aumento foi medido pelo nível de ácido homovanílico (subproduto do metabolismo de dopamina) na urina.

  Na maioria destes estudos a administração foi por via intravenosa ou intramuscular. Os poucos estudos realizados com o NADH oral mostraram que a forma oral pode ser tão eficaz quanto a injetável. O NADH parece funcionar melhor em indivíduos mais jovens e nos que têm os níveis de dopamina próximo do normal.

NADH e a função cognitiva: 

  Um estudo duplo-cego randomizado, mostrou que após 6 meses os pacientes tiveram uma em melhora na fluência verbal e nas habilidade visual. Entretanto, nenhuma diferença foi observada em relação a atenção ou a memória.

  O resultado de outros estudos foram conflitantes: Enquanto um demonstrou melhora no funcionamento cognitivo, o outro não apresentou diferença relevante.

NADH no controle da depressão: 

  Um ensaio apontou melhora no humor de 204 pacientes. Porém, mais estudos são necessários para avaliar a sua capacidade em restabelecer o humor normal, mas como vários outros estudos demonstram que o NADH aumenta o nível de dopamina, julga-se que isso seja possível.

NADH e Jet Lag:  Um pequeno estudo demonstrou melhora nos sintomas cognitivos de "jet lag" e na sonolência de pacientes que tomaram o suplemento.

Dosagem: A maioria dos estudos utilizaram a dose de 5 a 10 mg/dia.

Efeitos colaterais: A suplementação parece ser muito segura e sem  significativos efeitos colaterais relatados.

Interações medicamentosas: Não existe relatado de interações.

Nomes Comerciais: Enada - é a única marca de NADH disponível que se encontra estável e que está protegida por diversas patentes em todo o mundo. É importante salientar que o suplemento de NADH é instável e pode ser destruído pelo ácido do estômago. Para ser eficaz, ele deve ser absorvido no trato intestinal e, portanto deve ser formulado com esse cuidado.

RESUMINDO: A suplementação de NADH é uma grande promessa para os que procuram apoio em suas necessidades energéticas, incluindo indivíduos com Fadiga Crônica e Fibromialgia. As pesquisas indicam que o NADH pode aumentar a energia e melhorara a clareza mental, a vigilância e a concentração.

Nota: Esta informação não foi avaliada pelo FDA. Ela não se destina a prevenir, diagnosticar, tratar ou curar qualquer outra condição ou doença. É muito importante que você não faça nenhuma mudança em seu tratamento sem pesquisar e discutir o assunto com seu médico.

 

Para ler o texto na íntegra, clique aqui: http://www.nadh-priceinfo.com/NADH_possible_benefit_CFS_FM.cfm

 

VOLTAR                                                              TOPO